H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista
Central de Atendimento (11) 3050-3333 - Paulista / (11) 4126-6464 - ABC
H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista
Início » O Grupo H.Olhos apoia a Campanha Outubro Rosa

O Grupo H.Olhos apoia a Campanha Outubro Rosa

A A
4 de outubro de 2019

 

É uma campanha anual realizada mundialmente em outubro, com a intenção de alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama. A mobilização visa também à disseminação de dados preventivos e ressalta a importância de olhar com atenção para a saúde, além de lutar por direitos como o atendimento médico e o suporte emocional, garantindo um tratamento de qualidade.


O que é câncer de mama?

É uma doença resultante da multiplicação de células anormais da mama, que forma um tumor com potencial de invadir outros órgãos. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns se desenvolvem rapidamente e outros não. A maioria dos casos tem boa resposta ao tratamento, principalmente quando diagnosticado e tratado no início.


O câncer de mama é comum no Brasil?

Sim. É o tipo mais comum, depois do câncer de pele, e o que causa mais mortes por câncer em mulheres.


O que causa o câncer de mama?

Não há uma causa única. Diversos fatores estão relacionados ao câncer de mama. O risco de desenvolver a doença aumenta com a idade, sendo maior a partir dos 50 anos.


Fatores de risco mais comuns:

Comportamentais/ambientais

Obesidade e sobrepeso após a menopausa.

Sedentarismo (não fazer exercícios).

Consumo de bebida alcoólica.

Exposição frequente a radiações ionizantes (raios X, mamografia e tomografia).

História reprodutiva/hormonais

Primeira menstruação (menarca) antes de 12 anos.

Não ter tido filhos.

Primeira gravidez após os 30 anos.

Não ter amamentado.

Parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos.

Ter feito uso de contraceptivos orais por tempo prolongado.

Ter feito reposição hormonal pós-menopausa, principalmente por mais de cinco anos.

Hereditários/genéticos

História familiar de:

  • Câncer de ovário.
  • Câncer de mama em homens.
  • Câncer de mama em mulheres, principalmente antes dos 50 anos.

A mulher que possui alterações genéticas herdadas na família, especialmente nos genes BRCA1 e BRCA2, tem risco elevado de câncer de mama.

*Apenas 5 a 10 % dos casos da doença estão relacionados a esses fatores.


É possível reduzir o risco de câncer de mama?

Sim. Manter o peso corporal adequado, praticar atividade física e evitar o consumo de bebidas alcoólicas ajudam a reduzir o risco de câncer de mama. A amamentação também é considerada um fator protetor.


Quais são os sinais e sintomas do câncer de mama?

Alterações no bico do peito (mamilo).

Caroço (nódulo) fixo e geralmente indolor.

Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja.

Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço.

Saída de líquido anormal das mamas.

Essas alterações precisam ser investigadas o quanto antes, mas podem não ser câncer de mama.


Como as mulheres podem perceber os sinais e sintomas da doença?

Todas as mulheres, independentemente da idade, podem conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas. A maior parte dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres. Olhe, palpe e sinta suas mamas no dia a dia para reconhecer suas variações naturais e identificar as alterações suspeitas.

Em caso de alterações persistentes, procure o Posto de Saúde ou médico do convênio.


Além de estarem atentas ao próprio corpo, é recomendado que as mulheres façam exame de rotina?

Sim. O rastreamento é a realização de exame de rotina para identificar o câncer antes de a pessoa ter sintomas. No caso do câncer de mama, o exame recomendado é a mamografia.

Mamografia é uma radiografia das mamas, realizada por um equipamento de raios X chamado mamógrafo, capaz de visualizar alterações suspeitas.


Quem deve fazer mamografia de rastreamento?

É recomendado que Mulheres de 50 a 69 anos façam uma mamografia a cada dois anos.

A mamografia para avaliar uma alteração suspeita na mama é chamada de mamografia diagnóstica e poderá ser feita em qualquer idade.

Alterações suspeitas também podem ser avaliadas pelo exame clínico das mamas, que é a observação e palpação das mamas por médico ou enfermeiro.

 

Fonte:

https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//cartilha_cancer_de_mama_vamos_falar_sobre_isso2016_web.pdf



H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista Voltar

Newsletter

Receba notícias e dicas sobre o H.Olhos em seu e-mail!