H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista
Central de Atendimento (11) 3050-3333 - Paulista / (11) 4126-6464 - ABC
H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista
Início » Meu filho terá que usar óculos. E agora?

Meu filho terá que usar óculos. E agora?

A A
29 de novembro de 2016

Acompanhe a entrevista com uma mãe que passou por essa situação, e também dicas de um especialista do H.Olhos para introduzir os óculos na vida dos seus filhos.

Após a consulta e exames detalhados, vem o diagnóstico que seu filho terá que usar óculos. Neste momento, é normal a apreensão e insegurança sobre a aceitação da criança e a melhor forma de adaptação.

Foi justamente o que aconteceu com Mari Montini, quando ela ouviu do oftalmologista pediátrico, ao final de uma consulta de rotina, que sua filha Letícia, a Lele, de apenas cinco anos, tinha miopia, e que precisaria de óculos. “Fiquei arrasada. Eu perguntei para o doutor ‘é sério mesmo?’, várias vezes”. Em entrevista a H.Olhos, Mari conta como superou essa fase e encontrou a receita ideal para motivar Lele a usar óculos com prazer e felicidade.

COM QUE IDADE A LETÍCIA PASSOU A USAR ÓCULOS?

A Lele passava por consultas de rotina com o of­talmologista desde os três anos de idade, e nunca tinha dado nada. Aos cinco anos, veio o diagnós­tico de miopia e, por conta disso, que ela teria de usar óculos.

COMO SE SENTIU AO OUVIR O DIAGNÓSTICO?

Fiquei arrasada. Eu perguntei para o doutor ‘é sério mesmo?’ várias vezes. Chorei, comentei com amigas “como eu iria incentivá-la a usar óculos, se eu mesma achava feio?” Sonhei, fiquei sem dormir, fiquei preocupada com ela sofrer bullying e fiquei triste.

QUAL FOI A REAÇÃO DA LETÍCIA QUANDO SOUBE QUE TERIA DE USAR ÓCULOS?

Na hora que recebeu a notícia, ela ficou feliz, gos­tou da ideia. Com o passar dos dias, meses, ela passou a não gostar, disse que se achava feia, que os óculos atrapalhavam quando ela colocava tia­ra, que todos olhavam para ela e que não queria mais usar.

COMO FOI NA ESCOLA?

Nesse sentido nada mudou, porque na sala de aula dela tinha uma amiga e um amigo que já usa­vam, então os outros amiguinhos já estavam acos­tumados.

COMO VOCÊ CONSEGUIU MOTIVÁ-LA A USAR ÓCULOS?

Pensei o que poderia ser feito, então tive a ideia de comprar diferentes modelos de armação. Expli­quei que os óculos passariam a ser um acessório de moda e que ela poderia combiná-los com a roupa que escolhesse para usar. Hoje, ela tem sete peças de receituário, mais quatro solares com grau. To­das as professoras, amiguinhos e até alguns pais elogiam ela, falam que lá vem a “Lele Fashion”, com seus óculos lindos, e ela adora, fica toda feliz.

Algumas crianças podem desenvolver algum tipo de grau logo na infância. Entre eles, o mais comum é a hipermetropia ou grau positivo, que muitas ve­zes não precisa ser corrigido. Quando o grau é mais elevado ou quando a criança tem algum grau de miopia ou astigmatismo, pode ser necessária a utilização de óculos.

Segundo o especialista do H.Olhos Paulista Dr. Fa­bio Pimenta de Moraes é importante fazer ava­liações periódicas, ao menos anuais, para que se diagnostique o quanto antes qualquer problema. “Se o grau não for corrigido nessa fase do de­senvolvimento, a visão pode não atingir a máxima capacidade e a criança pode apresentar dificul­dades por toda a vida”.

Dr. Fabio ensina cinco dicas importantes para uma melhor adaptação dos óculos na vida das crianças: 

1) Os óculos devem ter o tama­nho adequado para o rosto da criança e, de preferência, ser de material resistente ou maleável (acetato ou silicone);

2) Após a definição do melhor modelo, a criança deve partici­par da escolha da armação (es­colhendo o motivo ou a cor dos óculos);

3) Deve ser estabelecida uma rotina de uso dos óculos, como colocá-los ao acordar, regras para a retirada do acessório e o correto armazenamento;

4) Evitar repreender a criança quando ela retirar os óculos; por outro lado, recompensar quando o uso for correto, com alguma vantagem ou atividade que seja do interesse da criança;

5) É interessante dispor de mais de um par de óculos (para o dia a dia e para sair, por exemplo), para a criança trocar de acordo com a sua vontade.

Acompanhe o H.Olhos no Facebook.



H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista Voltar

Newsletter

Receba notícias e dicas sobre o H.Olhos em seu e-mail!