H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista
Central de Atendimento (11) 3050-3333 - Paulista / (11) 4126-6464 - ABC
H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista
Início » Catarata: como essa doença ocular ameaça a saúde dos idosos?

Catarata: como essa doença ocular ameaça a saúde dos idosos?

A A
10 de agosto de 2018

A catarata afeta, principalmente, pessoas a partir dos 50 anos. Inicialmente ela pode causar piora da visão. Em estágios avançados pode levar a cegueira.

A catarata é a opacificação progressiva de uma lente transparente, chamada cristalino, que todos possuem dentro do olho. Inicialmente ela pode causar piora da visão e mudança do grau. Em estágios avançados pode levar a cegueira.

Como a doença acontece?

O maior fator de risco para o desenvolvimento de catarata é a idade. Pois é a partir dos 50-60 anos o cristalino passa por um processo natural de opacificação, decorrente da oxidação de proteínas. Entretanto, traumas, cirurgias prévias e uso de determinadas medicações (em especial corticoide) aumentam o risco de catarata precoce.

Qual a faixa etária de maior incidência e quais as taxas de incidência em números?

A partir de 40 anos o risco de desenvolver a doença aumenta a cada década. Nessa idade a taxa de incidência ainda é baixa, por volta de 3%. Aos 65 anos, cerca de 25%, ou uma em cada quatro pessoas, já apresenta catarata. Aos 75 anos, mais da metade das pessoas apresentam a doença e aos 80 anos cerca de 70%.

Quais exames preventivos podem ser realizados?

A consulta oftalmológica anual é a principal medida para se detectar precocemente a catarata e outras doenças oculares, ou seja, visite seu oftalmologista regularmente.

Como a catarata pode ser revertida?

O tratamento envolve a retirada do cristalino opaco, e assim, implantar uma nova lente transparente em seu lugar. Não existem colírios ou óculos que permitam regredir a opacidade do cristalino.

Felizmente, a cirurgia de catarata evoluiu muito nas últimas décadas, tornando-se um procedimento bastante sofisticado. A taxa de sucesso da cirurgia é alta e os riscos estão cada vez menores.

Informações a acrescentar?

Em especial, a cirurgia de catarata evoluiu, principalmente, em dois aspectos:

  1. Aumento do nível de segurança com a possibilidade de se realizar a cirurgia com anestesia tópica (colírio), o que reduziu os riscos relacionados à anestesia com bloqueio. Nesse sentido, o advento da técnica de cirurgia a laser aumentou a precisão do procedimento, diminuindo o risco de determinadas complicações.

  2. Maior preocupação em reduzir a dependência dos óculos pelos pacientes. Já existem lentes que permitem reduzir astigmatismo e melhorar a qualidade de visão para perto. Essas opções devem ser conversadas entre o paciente e o cirurgião antes da cirurgia, uma vez que a escolha da melhor lente depende de diversos fatores.

Restou alguma dúvida sobre os perigos da catarata em idosos? Comente aqui ou em nosso Facebook.

 



H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista Voltar

Newsletter

Receba notícias e dicas sobre o H.Olhos em seu e-mail!